Ginástica íntima: o exercício que melhora o prazer das mulheres
04 de Abril de 2017

       Ginástica íntima, exercícios de Kegel ou pompoarismo são nomes que levam para uma só prática: a de exercitar e fortalecer a musculatura vaginal e do assoalho pélvico para o melhor desempenho sexual.

       Usado por mulheres de todas as idades sexualmente ativas, sendo que os exercícios sexuais, estão ganhando adeptas em todos os lugares do mundo, sendo recomendados por ginecologistas e fisioterapeutas por seus benefícios na vida sexual e na saúde das mulheres, auxiliando muito na lubrificação e sensibilidade vaginal.

Praticar a Ginástica Íntima porquê ?


Passando os anos os músculos do nosso corpo vão ficando flácidos, e não é diferente com os do períneo (vaginais). Com o  passar da idade, as mudanças hormonais e outros eventos como a prática de exercícios de alto impacto no esporte e nas academias (corrida, cama elástica, entre outros) gravidez (aumento de peso sobre o períneo) e o parto (força para expulsão do bebê), ou as cirurgias perineais (histerectomia entre outras), podem levar ao enfraquecimento destes músculos, o que vai afetar a vida sexual da mulher e pode até ocasionar em problemas como incontinência urinária ou prolapsos (queda da bexiga, do útero e do reto), já que está tudo interligado.


shutterstock_425454427.jpg


       A ginástica íntima (GI), têm o objetivo de fortalecer a região, evitando ou revertendo problemas no períneo. Pensando no cuidado com a saúde, a prática da GI desperta o interesse também por seus efeitos na vida sexual. Conforme a fisioterapeuta pélvica Ivana Roeder, os movimentos permitem o aumento da lubrificação vaginal, da libido e possibilitam explorar novas habilidades com a vagina como sugar, pulsar, expulsar são alguns dos exercícios sexuais que você será capaz de aplicar no pênis conforme avançar nos exercício, com você aprendendo o pompoar ou melhorar o contrair da região vaginal.  Para surpreender o parceiro, através do pompoarismo a mulher aumenta o seu próprio prazer, conquistando maior controle e consciência corporal da região. Com os exercícios aprendidos e treinando a musculatura você consegue localizar, desenvolver e aumentar a percepção dos estímulos que são mais prazerosos para você com a autopercepção.  E as mulheres que não conseguem atingir o orgasmos, ou apenas através da penetração podem passar a tê-los após conseguirem realizar os movimentos e as que já têm podem intensificá-los e assim ter uma vida mais feliz.


Como funciona a GI?


       Os exercícios consistem na maioria das vezes em contrair e relaxar os músculos vaginais. Para perceber faça força como se estivesse segurando o xixi e solte, aí então está o principal movimento (para vc entender melhor pode fazer o teste interrompendo um jato de xixi para avaliar como está o seu controle da região perineal).  Simples, o treino pode ser feito por qualquer mulher independente da idade, sendo contra-indicado apenas durante os 03 primeiros meses de gestação.

Caso a mulher use  DIU ou a esteja menstruando não são problemas para os exercícios, que inclusive são excelentes para minimizar as cólicas do período menstrual.

      

Sempre recomenda-se que os movimentos de contração e relaxamento sejam repetidos em 03 séries de 10 repetições seguidas, por cerca de 10 minutos, com pequenos intervalos de 1 minutos entre as séries, e praticados diariamente.

       Recomendações importantes segurar os músculos tensionados por quantos segundos for possível, até não aguentar mais e acabar soltando: “É como um exercício de isometria, mais difícil, mas com um grande efeito de fortalecimento. Progressivamente você ganhará controle da musculatura e conseguirá segurar por mais segundos a contração".


O que usar na GI ?


Para trabalhar a força, resistência e mobilidade dos músculos vaginais, alguns pequenos acessórios podem ser de grande valia e usados durante as sequências de contração e relaxamento. Acessórios que orientados pela Fisioterapeuta poderá ajudar a dar um ótimo resultado, são eles :

Ben Wa - São duas bolinhas, cada uma com aproximadamente 3 centímetros de diâmetro, ligadas por um fio de silicone. Ben Was com 3 ou 4 bolinhas não são indicados para os exercícios. Com as bolinhas dentro da vagina é possível trabalhar a mobilidade, dominando movimentos como sugar e expelir.


Vibrador personal - para praticar, opte por um modelo pequeno e fino, com até 3 centímetro de diâmetro e 13 ou 15 cm de comprimento. Prefira os retos e lisos aos curvos, que podem incomodar durante o treino.


Cone vaginais - cápsula de formato anatômico, normalmente vendido em kits com 5 peças de pesos diferentes.


Como qualquer outro exercício, é necessário manter uma frequência e continuidade. De 10 a 20 minutos por dia, pelo menos 3 vezes na semana, você perceberá resultados rapidamente. Em se tratando do tempo para aprender e evoluir, não há regras definidas. "Cada corpo responderá de um jeito, e enquanto algumas pessoas já sentem os efeitos positivos em apenas uma semana de treino, outras podem levar 2 ou 3 meses para ganhar controle da região”. A especialista explica que aí só há uma certeza: “Independente do tempo, toda mulher consegue aprender” e se tornar uma expert em ginástica íntima, como nos grupos seletos de pessoas na Índia, Tailândia, Indonésia e outros países orientais.


Captura de Tela 2017-03-28 às 09.10.53.png

Dra Ivana Roeder

Fisioterapeuta Pélvica – 30.018-F

Tratamentos Fisioterapêuticos em Uroginecologia, Proctologia, Constipação intestinal e Disfunção sexual feminina.


@2018 por Puxavante | wAdvice

FisioForm Clínica de Fisioterapia e Reabilitação

Rua Pedro Mayerle, 160, Anita Garibaldi - Joinville/SC, 89202-195 - 47 3433 6454

Rua Petrópolis, 668, Itaum - Joinville/SC, 89208-300 - 47 3426 1457

Rua Itaiópolis, 206, América - Joinville/SC, 89204-100 - 47 3031 9915