Deficiência Intelectual
23 de Junho de 2017

 

Deficiência intelectual é um transtorno de desenvolvimento e, além disso, é uma condição que nasce com a criança e que a leva à prejuízos intelectuais e adaptativos.

 

Nos prejuízos intelectuais, prejudica a capacidade que a criança tem de fazer elaborações, de raciocinar em cima de um problema, de conseguir de forma eficaz chegar ao final de uma determinada tarefa.

 

Nos prejuízos de adaptatividade, reduz a capacidade de resolver os problemas do ambiente de forma autônoma e de forma adequada para a sua idade.


Captura de Tela 2017-06-20 a?s 15.32.48.png

Sinais clínicos:

A criança com D.I. (deficiência Intelectual) tem 4 sinais clínicos muitos claros, que podem ser observados desde cedo.

 

1 - Crianças muito dependentes.

Em sua grande maioria possuem dependência excessiva. Não conseguem resolver pequenas situações do dia a dia sem que haja mediação de outra pessoa, como por exemplo um adulto, um irmão mais velho, ou um amigo. As crianças têm dificuldades de fazer resoluções, pensar em hipóteses, de entender o contexto e fazer correlações com o que já sabem e resolver o problema sozinhos. E, ao passar dos anos, a criança continua mantendo essa dependência.

2 - Muita dificuldade de abstração.

A criança não abstrai informações novas, ela passa a repetir o que já ouviu, não coloca elementos novos, elementos criativos. A dificuldade de abstração é uma das características principais da D.I.

3 - Atraso global no desenvolvimento.

Essa criança geralmente tem atraso na coordenação motora e de linguagem. Durante o seu desenvolvimento percebe-se que tem um atraso nas relações sociais, nas atividades adaptativas (a criança não consegue aprender adequadamente tarefas, instrumentos e recursos do ambiente). Demora mais para ter autonomia, para usar a colher, para usar o lápis, demora mais para aprender a ler e para aprender a comer. O seu processo de aquisição no seu desenvolvimento é mais atrasado.

4 - Dificuldade de generalização.

(Generalizar é quando se aprende uma determinada coisa, e consegue usar essas informações em vários contextos. Consegue usar um instrumento em várias utilidades).

 

Essas características são observadas nas crianças desde pequenos. As crianças com D.I. demoram mais para se alfabetizar. Em alguns casos de D.I. leve, que são mais raros, conseguem se alfabetizar ao mesmo tempo. Mas é uma alfabetização diferenciada para ela, precisando de recursos.

Para o diagnóstico é importante fazer avaliações com uma equipe multidisciplinar, como: fonoaudiólogos, psicólogos, neuropsicopedagogos ou psicopedagogos e o profissionais da escola, para que o neuropediatra feche o diagnóstico.

 

A pessoa com Deficiência Intelectual deve receber acompanhamento médico e estímulos, através de trabalhos terapêuticos com neuropsicopedagogo, psicólogos, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais. Além disso, a Deficiência Intelectual pode ser tratada com a NEUROPSICOPEDAGOGIA, disponível na Fisioform através da Neuropsicopedagoga, Letícia Silva Garzillo.

 

De forma geral, a pessoa com Deficiência Intelectual tem, como qualquer outra, dificuldades e potencialidades. Seu acompanhamento consiste em reforçar e favorecer o desenvolvimento destas potencialidades e proporcionar o apoio necessário às suas dificuldades garantindo seu bem-estar e inclusão na sociedade. Agende um atendimento com nossa profissional para mais detalhes sobre o tratamento.


@2018 por Puxavante | wAdvice

FisioForm Clínica de Fisioterapia e Reabilitação

Rua Pedro Mayerle, 160, Anita Garibaldi - Joinville/SC, 89202-195 - 47 3433 6454

Rua Petrópolis, 668, Itaum - Joinville/SC, 89208-300 - 47 3426 1457

Rua Itaiópolis, 206, América - Joinville/SC, 89204-100 - 47 3031 9915