Terapia Manual
A coluna cervical é o segmento de maior mobilidade da coluna vertebral e por esse motivo mais propensa a distúrbios funcionais por muitas vezes receber sobrecargas físicas ou mesmo por estresse emocional geram pontos de tensão nos músculos da cervical, causando fadiga e degeneração de estruturas regionais ricamente inervadas, outros fatores encontrados nas dores cervicais são com relação as posições viciosas, movimentos exacerbados, longos períodos em posições de tensionamento ou estiramento muscular e até mesmo alterações da ATM (articulação têmporo-mandibular).  As patologias comuns da cervical e que serão tema de esclarecimento neste artigo são a cervicalgia e a cervicobraquialgia. A cervicalgia pode ser decorrente de condições sistêmicas, ou de anormalidades viscerais, músculo-esqueléticas ou neurológicas envolvendo a região cervical. A cervicalgia define-se como uma dor na região da coluna cervical; a principal manifestação clínica da cervicalgia é a dor do tipo choque, que segue os trajetos radiculares, piorando com os movimentos que distendem a raiz, com o tórax ou com a coluna vertebral,  As cervicobraquialgias  diferenciam-se um pouco pela localização da algia que iniciam na região da nuca e vão descendo pelo braço, podendo a região da dor variar. As parestesias podem ocorrer na parte distal da raiz,haver alterações dos reflexos, do tônus, da força ou alterações tróficas podem faltar ou serem tardias. O quadro clínico compõem-se da região cervical dolorida, limitação dos movimentos, e diminuição da força dos membros superiores. (PORTO, 1996).  De acordo com Viscaíno (2009), os fatores etiológicos das cervicalgias podem ser:  - Processos inflamatórios: artrite reumatoide ou espondilite anquilosante;  - Alterações da estática adquiridos: cifolordose ou dorso plano;  - Fatores mecânicos: traumatismos diretos ou indiretos, bruscos, movimentos que não são executados com a coordenação precisa e posturas incorretas;  - Fatores fisiológicos: alterações vasculares.  - Fatores psíquicos: supervalorização desta dor.  Na fisioterapia há maneiras de amenizar as dores provocadas por estas patologias através de técnicas de massoterapia, mobilização neurais, miofasciais, viscerais, entre outras. O termo terapia manual refere-se aos diferentes métodos de tratamento na fisioterapia: mobilização e manipulação articular, massagem do tecido conectivo, massagem de fricção transversa, entre outras. Mobilização e manipulação articular são métodos conservativos de tratamento de dor, restrição de amplitude de movimento articular (ADM), e outras disfunções de movimento do sistema músculo-esquelético (LADEIRA, 2007). Na fisioterapia manipulativa Conforme avalição fisioterapêutica são traçadas as técnicas a serem utilizadas para cada paciente como exemplo temos as pompagens, tração cervical a manipulação torácica que promovem o relaxamento da musculatura cervical, são necessários também os Exercícios de alongamento para relaxamento do ombro.
Individual
01:00h
Principais Benefícios
  • Alivia dores na coluna e membros superiores.
  • Ajuste da mecânica articular.
Profissionais desta área

@2017 por Puxavante | wAdvice

FisioForm Clínica de Fisioterapia e Reabilitação

47 3433 6454

Rua Pedro Mayerle, 160

Anita Garibaldi | 89202-195

Joinville | Santa Catarina

47 3426 1457

Rua Petrópolis, 668

Itaum | 89208-300

Joinville | Santa Catarina